Descobri esses dias que dá pra usar esse creme para um monte de coisa. Especialmente em cotovelos e joelhos ressecados, já que ele é bem firme e hidrata mesmo a pele.


Esse creme é bem antigo, lembro da minha tia-avó, que usava todos os dias e até hoje tem uma pele linda. Detalhe que ela não era acostumada a usar outros produtos, era esse mesmo e filtro solar, apenas!

Nos EUA, uma mulher fez o teste, comparando esse creme com um que custa 300 dólares, o Crème de la Mer. O creme da Nívea se saiu melhor no resultado.

A jornalista Claire Cisotti, de 47 anos, sempre usou cremes hidratantes faciais que custavam, no máximo, R$ 15 a unidade. Sua mãe foi quem transmitiu a ela esse hábito – segundo contam, ela tem 71 anos e sua pele ainda tem uma aparência incrível.Por causa disso, ela se animou com a possibilidade de fazer uma experiência: testar, por 30 dias, duas marcas diferentes de cremes, sendo que uma custa R$ 3, e a outra, R$ 300. Os cremes escolhidos foram o Nivea da latinha azul e o Crème de la Mer

Eu já passei da idade em que o corpo parece deixar passar todos os nossos exageros. Quem fuma faz a pele envelhecer mais rápido e chega uma hora que é impossível ficar só contando com a genética e a sorte de nunca ter tido acne.

Comprei pra ver se me acostumo a usar alguma coisa no rosto pra hidratar. Uso filtro solar 50 porque como já disse, não tenho mais pele de menina de 15 anos pra contar com sorte, haha.

Acho que o único contra desse creme é que ele é meio oleoso, o que não dá certo pra qualquer tipo de pele. Dá pra usar no rosto e no corpo. Nas mãos, pernas, joelhos, cotovelos, pés, cutículas… serve pra muita coisa! E ainda dá pra fazer misturas para potencializar o creme, como usar Bepantol junto e vitamina A.

Espero me acostumar a usar.

Beijos,

Jess

Anúncios